Colecionar histórias

Todo mundo tem um envelope, uma pasta, uma caixa ou até mesmo uma casa com aquisições de uma vida. Pode ser por anos ou por meses, nos deparamos com pequenos detalhes que fazem parte da nossa história e por algum motivo guardamos. Esses objetos são a marca de que algo aconteceu e muitas vezes ficamos mais felizes de lembrar o que houve quando adquirimos ou ganhamos algo do que realmente de fato de ter aquele objeto. O apego nesse caso está na memória causada por uma história e é ela que deve ser preservada. A história de um objeto tem um valor muito grande e não é pelo objeto mas pela nostalgia que ele trás. Quando você se depara com um momento de vida e precisa de desfazer daquele objeto vem uma sensação de vazio, de esquecimento. A história continua lá mas o objeto não. O espaço cúbico que o objeto ocupa não se compara ao tamanho de uma grande história. Carregar consigo todos os objetos que tiveram história na sua vida pode ser fácil se você tiver 26 anos, mas difícil se tiver 56. Ao contrário das histórias que não pesam, é possível levá-las a qualquer lugar e tê-las presente quando quiser.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *